jeudi 13 avril 2017

o mais belo ponto de preto velho


Salve a justiça, saaalve
salve a liberdade, saaalve
Saravá o cativeiro, Saravá
Saravá o pai..., Saravá

ôôôô
Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô
ôôôô

Já fui preso na senzala apanhei de ferro quente,
ja subi de morro a cima e tinha a perna doente. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

conversava com a Lua e a Estrela respondia,
tem paciência meu velho, cativeiro acaba um dia. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

preto andava sem dinheiro, e não tinha paletó,
toda roupa que ganhava só era farrapo e só. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

eu cantei minha toada, o que foi meu padecer,
por que esse preto tem, um conselho pra você. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

preto velho é chamado pra casa de seu doutor,
para beber vinho fino e ganhar ramos de flor. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

preto hoje tem anel, tem diploma e tem galão,
na alta sociedade o branco lhe estende a mão. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

preto já casa com branca porque viram o seu valor,
e a sogra ainda diz que ele é preto só na cor. ôôôô

Mas acabôôôô
cativeiro acabôôôô

Aucun commentaire: